Slider

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Viagens = sinônimo de stress (Longa Distância)

Continuando o assunto viagens, se para lugares próximos nem sempre é fácil, imagine então para viagens internacionais!

Neste caso não dá para ter preguiça, o jeito é pesquisar.

Eu sempre utilizo o site Special Gourmets, você filtra a sua pesquisa por tipo de dieta (sem lactose, sem glúten, sem soja, entre outros) e por tipo de serviço (restaurante, onde ficar e comprar). É possível achar muita coisa, principalmente restaurantes. Para quem vai para o exterior é muito útil, vale à pena acessar!
Eles também têm dicas e conselhos para comer fora de casa e os famosos cartões de alérgicos para serem mostrados em restaurantes. Você pode fazer o download e imprimir (nas versões português, inglês e espanhol - clique aqui). Os cartões são somente para alérgicos, mas não vejo nada demais nós intolerantes usarmos também, afinal se comermos vamos passar mal (não de um jeito tão grave como os alérgicos e não teremos risco de morte, mas vai ser o suficiente para estragar o dia da viagem). É um jeito de nos levarem mais a sério e não pensarem como aquela atendente que tivera o desprazer de encontrar em um restaurante.

Se você não encontrar muita coisa na internet ou até mesmo não ter como traçar o seu roteiro antes para saber por onde vai passar e o que vai poder comer, o que eu aconselho é dar preferência para os restaurantes de culinária oriental. Se você gosta deste tipo de comida, posso te garantir que é o mais seguro. Obviamente temos que perguntar antes de pedir algum prato, mas geralmente eles não utilizam derivados de leite.

Outra coisa muito importante é solicitar a refeição especial para a companhia aérea. Se você comprou a passagem através de agência de viagens fique atento, ligue para confirmar. Quando vim para o Canadá a minha agência esqueceu de fazer a solicitação. No dia em que eu fui embarcar, liguei pela manhã para a companhia para confirmar se estava tudo certo e descobri o erro. O pior era que eles só aceitavam solicitação de refeição especial 48 horas antes do vôo. Por sorte a atendente conseguiu pedir a refeição fora do prazo e deu tudo certo, mas foi uma dor de cabeça e tanto, perdi a manhã resolvendo isso.

Existe também a opção de solicitar refeição especial em viagens de trem, dependendo do país, da distância da viagem e da classe da tarifa (alguns só oferecem este tipo de serviço na classe business – mais cara). Quando fui de Toronto para Montreal pude solicitar a refeição e adorei.


Refeição servida na viagem de trem: peito de frango com molho de tomate e pimentões, milho refogado e arroz com "feijão" (dava para contar os grãos...). Salada de frutas com kiwi, 2 tipos de melão e uva. Antes do almoço foi servido pão com creme vegetal Becel.

Chegando ao destino, assim que possível vá a um supermercado e divirta-se. É tanta coisa diferente, marcas, tipos, etc. Dependendo do país é facílimo encontrar produtos sem lactose (leites, queijos, doces, etc) alguns oferecem prateleiras especiais somente para produtos para alérgicos. Faça a sua reserva, compre coisas que você possa comer no intervalo das refeições ou em alguma emergência.

Pesquisando bastante você viaja com mais segurança, já sabendo o que poderá encontrar. Se sentindo mais seguro, o seu estado emocional também estará melhor e você ficará menos ansioso e menos propenso a sintomas emocionais tão como a famosa dor de barriga ou algo do gênero.

Se você pesquisou e não achou nada (existem países onde é difícil mesmo achar alguma informação antes), faça o seu cartãozinho de alérgico ou adapte o cartão para intolerante a lactose se preferir, peça para um amigo traduzir para a língua do país de destino ou procure na internet. Leve um dicionário, no caso de não dominar a língua local, para traduzir os rótulos das compras no mercado.

Para quem tem Ipod ou Iphone há um aplicativo grátis (Lactose Intolerant) para intolerantes a lactose com a tradução de frases que podemos usar em restaurantes, tais como: “Contém leite ou derivados?” ou “Eu sou alérgica a leite e derivados” em 60 línguas . Mais um recurso que pode nos ajudar.

Prepare-se com antecedência e aproveite muito a sua viagem!

Confira também -----> Dicas para viagens de curta distância.

7 comentários:

  1. Oi Monalisa, tudo bem? Cheguei ao seu blog através do seu depoimento no SemLactose.com. Me identifiquei com tudo que vc escreveu, afinal eu decobri q tenho IL e há +- um ano e desde então minha rotina, assim como da minha familia e amigos mudou um pouco... E agora vou fazer uma viagem à Buenos Aires e a preocupação com o que comer chegou... Rsrsrs. Gostei bastante do seu post sobre viagens e eles me ajudaram bastante! parabéns pela sua iniciativa!

    ResponderExcluir
  2. Olá Tássia! tudo bem e vc? Fico muito feliz que tenha gostado! Desejo que tudo corra bem na sua viagem, que vc curta bastante!!! Depois me conte como foi por lá, será que tem bastante opção para os IL's? Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Desculpa pela demora pra vir comentar sobre as opções para IL`s!! Fiquei 5 dias em BsAs e no geral me virei bem, só um contratempo no aeroporto pra almoçar, sem opção de comida sem lactose e sem esforço do pessoal pra entender o q estamos pedindo... No geral foi tranqüilo, mas tomei coca-cola(água de lá tem um gosto horrível) e comi batata Lays pro ano inteiro, pra evitar comer algo com ingrediente suspeito! Ah! Sorvetes de frutas da Freddo não tem lactose e tb conseguia me virar bem tb tomando as delicias da Havanna! =) Bjos

    ResponderExcluir
  4. Olá Tássia! Que bom q vc voltou para comentar sobre a sua viagem! =)
    Apesar da "overdose" de Lays e coca-cola, deu para aproveitar né? rsrs Poxa, que situação! :(
    E essa questão dos aeroportos é bem complicada mesmo, primeiro que já não tem muitas opções nem para quem pode comer de tudo, para os ILs então... afe... fora que tudo é caríssimo!
    Obrigada pelas dicas, e agora q vc escreveu, não consigo parar de pensar na Havanna... hummmm rsrs
    Bjoss

    ResponderExcluir
  5. Ahhhh! Esqueci de falar que cheguei ao Special Gourmets aqui pelo blog e o cartãozinho de alérgico foi muito util!!! +)
    Ótima semana pra vc!

    ResponderExcluir
  6. olá Monalisa, adorei o seu blog, e suas dicas para viajens serão muito úteis, eu tenho uma filha de 6 anos que é alergica ao leite de vaca e estamos planejando fazer uma viajem em breve.
    Vou adicionar o seu blogg entre os links que eu recomendo no meu blogg.;
    http://alergialeitedevaca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Tássia, será que poderia compartilhar sobre os restaurantes de Buenos Aires sem leite que você foi? como foi a experiência? EStou indo para lá em breve e gostaria de ter mais informações nesse sentido. Obrigada!

    ResponderExcluir

Compartilhe!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner