Slider

sábado, 15 de janeiro de 2011

Torta Búlgara versão Sem Lactose + Participação Especial




Gostaram da carinha nova do blog? Quero saber a opinião de vocês! =)

Hoje, além da receita da melhor sobremesa de chocolate da vida de vocês, gostaria de fazer um questionamento:

Vocês fariam uma dieta sem leite/sem glúten por opção? De livre e espontânea vontade?

Provavelmente vocês vão me mandar um: “Que história é essa Monalisa, tá louca?”.
Eu não estou tão louca assim pessoal. Existem sim, pessoas que vivem com uma dieta sem leite e sem glúten por opção própria, devido a diversos fatores.

Quero que vocês conheçam a Débora Pusebon, que vive com esta opção. Eu a conheci virtualmente, através de um blog que ela possui desde 2008, o Sem Glúten e Sem Lactose. Além do Sem Lactose que contribuiu com diversas informações, o blog da Débora foi muito importante na minha fase de adaptação à IL, pois contribuiu com as receitas.

É engraçado como passamos a ter uma certa simpatia e até mesmo uma afeição com as bloqueiras e blogueiros que conhecemos virtualmente. Começamos a acompanhar o blog, as histórias de vida, e nos sentimos cada vez mais perto da pessoa, mesmo que esta nem saiba da nossa existência. =)

A Débora gentilmente aceitou nos conceder uma breve “entrevista” sobre sua história. Confiram:

1. Como surgiu a idéia de fazer o blog com receitas? E qual contribuição ele trouxe para a sua vida?
A idéia surgiu quando eu comecei a ir na nutricionista. E por coincidência, várias amigas começaram a seguir uma dieta de reeducação com na mesma linha que eu (sem glúten e sem leite). Aí comecei a adaptar receitas, a passar para minhas amigas por e-mail, etc... e então pensei: porque não reunir num blog as receitas que eu texto/adapto e que dão certo? E surgiu o blog em fevereiro de 2008.

2. Quando e porque você decidiu iniciar uma dieta isenta de glúten e de leite?
Foi em 2007, antes de eu casar. Na época eu fazia acompanhamento com uma psicóloga. Lembro-me que sempre conversava com ela sobre a dificuldade de manter uma alimentação saudável (quando comecei a namorar engordei 6kg, só comendo porcaria), de dosar a quantidade de doces, e todo aquele ciclo de ansiedade que a gente desconta na comida. Foi aí que ela me sugeriu ir a uma nutricionista. Comecei a fazer a reeducação alimentar, e como a nutri que eu ia segue essa linha de nutrição sem glúten e sem leite, foi uma experiência muito legal.
Para mim sempre foi muito difícil conseguir manter o peso e controlar a alimentação, por isso que a ajuda da psicóloga foi fundamental para mim no início.

3. Quais diferenças ocorreram após a introdução desta dieta?
A primeira coisa que percebi foi que as freqüentes crises de enxaqueca desapareceram. Também notei que o inchaço abdominal (aquela barriguinha...) sumiu, o intestino funcionou melhor, a pele e o cabelo melhoraram, a vontade de comer doce diminuiu, e o que mais me surpreendeu: AS CRISES DE TPM SUMIRAM DO MAPA!! Gente, essa foi de matar. Quando eu conto ninguém acredita, mas eu digo uma coisa... se você é uma mulher que sofre com TPM, pelo seu próprio bem, retire o glúten e o leite da sua alimentação. No primeiro mês a nutricionista falou para eu retirar o glúten apenas 10 dias antes da menstruação. O resultado foi tão bom que resolvi continuar até excluir o glúten totalmente.

4. Quais dificuldades você enfrentou no início?
No início foi a mudança de rotina. Até eu conhecer os produtos que existiam, que alimentos eu podia ou não ingerir, levar esse estilo de vida para dentro de casa... mas isso é adaptação e com o tempo a gente consegue.
Depois de algum tempo parece que a vontade de se esforçar diminui, o ânimo se torna DESânimo. Foi o que eu senti desde metade de 2009 até o fim do ano passado. Aí mudei de cidade, a rotina mudou, a alimentação mudou. Hoje eu não tenho tempo de fazer almoço em casa. Ficou bem mais difícil para mim, mas já estou me “reeducando mentalmente” e quero me propor a voltar aos eixos agora em 2011.
Lembre-se: conte com ajuda de profissionais! Eles saberão lhe dar orientação adequada com a sua realidade.

Façam uma visita ao cantinho da Débora e confiram as coisas gostosas que ela faz!



E é claro que, a tal sobremesa de chocolate que eu venho anunciando tanto, veio do blog dela!
Com vocês a Torta Búlgara, ou como eu a apelidei carinhosamente na versão sem lactose: A-COISA-MAIS-PARECIDA-COM-BRIGADEIRO-DE-COLHER-QUE-EU-JÁ-PROVEI. Agora vocês entenderam a minha empolgação?

Não espere por aquela torta búlgara que você comeu antes da IL. Primeiro que, devido ao uso de creme vegetal e não da manteiga, é impossível desenformar. Eu já fiz essa receita 3 vezes e testei com forma de silicone, refratário de vidro, enfim... não dá!
Se quiserem, sigam minha sugestão e a façam em ramequins individuais ou senão em uma forma de vidro ou porcelana.

Essa sobremesa possui 3 camadas de texturas diferentes:

1. Casquinha crocante de chocolate
2. Logo em seguida, uma textura aerada, levinha.
3. E a mais importante, embaixo disso tudo, um creme de chocolate que é igual a brigadeiro de colher.

Estão duvidando? Então façam e depois venham aqui me contar.



Torta Búlgara versão Sem Lactose, Sem Glúten
Adaptado um bucadinho do blog Sem Glúten, Sem Lactose da querida Débora.

300 gr de cacau em pó (eu faço assim: 1 tablete de chocolate 55% cacau da Garoto* e o restante de cacau em pó – façam assim se quiserem o gosto de brigadeiro mole)
200 gr de creme vegetal
6 gemas peneiradas
250 gr de açúcar
*Atualização/2014: infelizmente a composição do chocolate Garoto foi alterada e agora possui leite integral. Sendo assim, deixa de ser uma opção para os intolerantes à lactose.

1. Derreta o chocolate e o cacau com a margarina em banho-maria. 
2. Quando estiver homogêneo, retire do banho-maria e junte o açúcar, em seguida as gemas peneiradas aos poucos, mexendo bem.
3. Leve de volta ao banho-maria e mexa por aproximadamente 5 minutos.
4. Coloque a mistura em ramequins individuais ou em uma forma de vidro ou porcelana untada com um pouco de óleo e leve ao forno médio, pré-aquecido, em banho-maria por 45 min.

Eu deixo 45 min para criar aquela casquinha crocante, mas é possível retirá-la do forno após 40 min.
Após esfriar, guarde na geladeira. Eu prefiro consumí-la fria, vocês podem consumí-la quente, porém é bastante enjoativa.

Débora, muito obrigada por esta receita que me deixou viciada (você viu né? Já fiz 3 vezes, rsrs).
E pensou que eu tinha esquecido? Olha o parabéns que eu cantei para você aqui da minha casa:



Bjos Pessoal!

15 comentários:

  1. Olá Monalisa! Adorei a cara nova do blog! Ficou bem bacana! =) A cara da torta tá tão boa e vc tá falando tão bem dela q vou fazer!!! Valeu pelas dicas!!! Bjo

    ResponderExcluir
  2. Olá Tássia! Fico feliz q vc tenha gostado! Faz sim pq vale a pena, depois me manda a fotinho para eu ver tá? =) Bjuss

    ResponderExcluir
  3. Ai sem comer eu já sei que vai ser a sobremesa de chocolate mais incrível da minha vida! Deu pra sentir a cremosidade dela, que loucura! Uma coisa: vc sabe que as vezes só nao faco doce pq tenho medo de exagerar na dose? Entao me animei e vou comprar essas tigelinhas que vc comprou aqui, assim nao como mais do que devo e tá resolvido meu problema kkk!

    ResponderExcluir
  4. hahaha entendo sua preocupação! Faz nas tigelinhas e prepara só meia receita assim não tem perigo,rsrs. Aqui em casa eu acabo fazendo meia receita tbm. Como estou cozinhando bastante, não pode ficar nada sobrando por mais de 2 dias, senão eu fico "presa" e não posso fazer novas receitas antes de acabar a anterior. rsrs Bjoss

    ResponderExcluir
  5. Oi Monalisa, fiquei louca com essa receita. Amooo chocolate. Só uma dúvida, não tenho achado a barra 55% cacau da Garoto. Eu só achei uma vez no mercado e usei nas trufas com avelãs da outra receita (por sinal uma delícia). Será que dá no mesmo usar a barra de chocolate meio amargo da Garoto (no rótulo diz que pode conter traços de leite)? A barra normalmente tem 170g daí eu usaria 130g de cacau em pó (quero que fique parecido com brigadeiro de colher)? Será que o resultado vai ser o mesmo? Desculpe as tantas dúvidas. Essa coisa de cozinhar é nova para mim.

    ResponderExcluir
  6. Olá Patricia! Pode perguntar a vontade, não tem problema nenhum! =)
    Eu acredito que daria certo sim, porque esses dois tipos de chocolate são meio amargo. O 55% cacau deve ser um pouco mais forte que o meio amargo, mas nada que vá alterar muito o sabor da receita, pode fazer tranquila. Só é bom confirmar antes com a Garoto se essa barra não tem lactose mesmo, só para garantir (se a sua intolerância for muito forte). Quando fizer me avisa se gostou! Bjoss

    ResponderExcluir
  7. Oi Monalisa,

    Muito obrigada. Eu já comi essa barra algumas vezes e não senti nada. Vamos ver, né? É sempre uma icógnita.Pode deixar que quando fizer venho aqui te contar como ficou. Bjss

    ResponderExcluir
  8. Oi Monalisa,

    Acho que finalmente vou testar essa receita e tenho mais umas dúvidas: o creme vegetal é com ou sem sal? A barra normalmente tem 170g daí eu usaria 130g de cacau em pó (quero que fique parecido com brigadeiro de colher)?

    Obrigada

    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Olá Patricia! O creme vegetal é com sal. Se você for usar a barra 55% cacau da Garoto, essa barra possui 180 gramas. Então vocês acrescenta 120 gramas de cacau em pó para completar as 300 gramas. Espero que goste! Bjosss

    ResponderExcluir
  10. Monalisa, o Creme Vegetal seria Becel?

    ResponderExcluir
  11. Oi, poderia usar o chocolate em pó ( Nestlé) ao invés do cacau em pó?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse caso é bom diminuir um pouco do açúcar porque o chocolate em pó da Nestlé contém açúcar na composição. Beijos

      Excluir

Compartilhe!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner