quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Bolo com Creme de Limão e Calda de Frutas Vermelhas

 
Olá, Queridos!
 
Esse bolo está na minha geladeira e quase o coloquei no freezer. Não consigo consumir nada que está em temperatura ambiente ou quente (com exceção do café preto de manhã e olhe lá).  Tenho muita, muita admiração por quem ama "temperatura vulcânica" como a que está fazendo em São Paulo nesses dias. Não faço parte desse grupo, definitivamente.
 
Mesmo assim, tive que ligar o forno de casa para assar um bolo. Bateu um arrependimento e tudo o que eu mais queria era fazer mais ou menos o que o Husky aí do vídeo fez...
 

 
O arrependimento passou quando comi a primeira fatia do bolo. :) 
 
 
Bolo com Creme de Limão e Calda de Frutas Vermelhas
 
Atenção alérgicos e intolerantes: receita sem glúten, leite, ovos, soja e vegana.
 
Massa:
1 colher de sopa de farinha de linhaça
3 colheres de sopa de água
3/4 xícara de chá de creme de arroz (ou farinha de arroz)
1/2 xícara de chá de fécula de batata
1/4 xícara de chá de quinoa em flocos
1/4 xícara de chá de polvilho doce
1/2 xícara de chá de açúcar demerara
1 colher de sopa de fermento químico em pó
1 colher de chá de goma xantana
1/4 xícara de chá de óleo
1 xícara de chá de "leite" de arroz (ou outro "leite" vegetal)
1 colher de chá de extrato de baunilha
 
1. Misture a farinha de linhaça com as colheres de água. Misture até formar um gel.
2.Misture os demais ingredientes secos. Adicione o óleo, "leite" de arroz, extrato de baunilha e o gel de linhaça.
3. Despeje a massa em uma forma redonda untada com um pouco de óleo (usei uma pequena de 20 cm de diâmetro) e leve ao forno médio pré aquecido 180 graus por aproximadamente 20 minutos. Faça o teste do palito.
 
Calda para molhar o bolo:
150 ml de água
suco de 1 limão grande
2 colheres de sopa de açúcar demerara (ou a gosto)
 
1. Misture todos os ingredientes e leve ao fogo baixo. Deixe ferver por 5 minutos.
 
Recheio Creme de Limão (usei o mesmo utilizado nessa torta em quantidade diferente):
1 colher de sopa de creme de arroz
1 xícara de chá de "leite" de arroz
2 colheres de sopa de açúcar demerara
Suco de 1 limão grande
Raspas de limão (opcional)
 
1. Misture o creme de arroz com 1/2 xícara do "leite" de arroz e mexa até dissolver completamente. Misture com os demais ingredientes e leve ao fogo até engrossar. Reserve e aguarde esfriar.
 
Calda de Frutas Vermelhas:
1 xicara de chá de amoras e framboesas congeladas
1 xícara de chá de água
2 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sopa de suco de limão
2 colheres de sopa de biomassa de banana verde
 
1. Misture todos os ingredientes e leve ao fogo baixo. Deixe ferver por aproximadamente 10 minutos, mexendo sempre, até formar uma calda mais apurada e levemente mais grossa.
 
Montagem: corte o bolo ao meio, molhe as metades com a calda. Recheie com o creme de limão. Despeje a calda de frutas vermelhas por cima. Devore. :)

 
Observação: essa massa de bolo sem ovos é mais pesada. Se você estiver procurando uma massa sem ovos leve, faça essa receita aqui que é sem dúvida a minha preferida!
 
 
Beijos

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Empanados de Frango

 
Olá, Queridos!

Quase nunca coloco receitas com carnes, mas hoje haverá uma exceção. Sei que os amigos veganos e vegetarianos vão compreender. :)
Recebi um e-mail com um pedido de receita de nuggets e como sei que esse é o tipo de comida que criança adora, nada melhor do que divulgar uma versão saudável para substituir o industrializado, não é mesmo?
A receita é super simples e rápida: mistura tudo, passa no frango e forno! Para acompanhar um molho com castanha de caju que já é de praxe por aqui.  

 
 
 
Empanados de Frango
Atenção alérgicos e intolerantes: receita sem glúten, leite, ovos e soja.
  
Mix de Farinhas:
1 colher de sopa cheia de farinha de grão de bico
1 colher de sopa cheia de farinha de linhaça dourada
1 colher de sopa cheia de semente de girassol bem triturada no processador/liquidificador
1/2 colher de café de sal
1 pitada de pimenta do reino
1 colher de café de tempero baiano (opcional)
1 colher de chá de chia
 
Dica: crie sua própria mistura de farinhas, mas não substitua a farinha de grão de bico, é ela quem dá a coloração dourada e tem um sabor ótimo!
 
Frango:
4 filés de frango cortados em tiras ou  iscas (Também é possível fazer com o filé inteiro. Quem quiser pode utilizar peixe)
1 colher de chá de sal
2 dentes de alho amassados
2 colheres de sopa de cebola triturada
1 colher de sopa de azeite de oliva
 
1. Misture todos os ingredientes do mix de farinhas em um prato fundo e reserve.
 
2. Misture o frango com os demais ingredientes. Reserve.
 
3. Unte uma assadeira com pouco óleo. Passe os pedaços de frango no mix de farinhas e acomode na assadeira. Quando todos estiverem acomodados, regue com um fio de azeite. Leve para assar em forno médio pré aquecido a 180 graus por aproximadamente 20 minutos ou até dourar.
 
Molho de Castanha de Caju
 
1/2 xícara de chá de castanhas de caju
1 xícara de chá de água
suco de 1/2 limão grande
1 dente de alho
Sal a gosto
1 colher de café de goma xantana (opcional)
 
Bata no mix/liquidificador todos os ingredientes até engrossar ligeiramente. Se não utilizar a goma, bata até que os ingredientes estejam homogêneos (neste caso ficará um molho mais líquido. Quem não gostar dessa textura é só utilizar menos água).  


 
Beijos!

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Galette des Rois

 
 
Hoje é Dia de Reis! Baltazar, Gaspar e Belchior levaram presentes para o menino Jesus no dia 6 de janeiro. Aqui em casa só desmontamos os enfeites de Natal e o presépio no dia 7 porque minha mãe diz que os Reis passam a noite, então não fica bem recebê-los com a casa toda desenfeitada, né? rs

Gosto muito desse dia e apesar de já estar bem grandinha, gosto de fazer pedidos e imaginar que alguém vem olhar por eles durante a noite, no meio dos meus sonhos...
 
Hoje a tarde me deu muita vontade de fazer bolo de reis, mas queria uma coisa diferente. Ontem assisti o filme Sabrina com paisagens francesas lindas e me deu muita vontade de rever meus estudos de Francês e navegar por sites da França. Olhando em um livro vi a Galette des Rois, que não tem nada a ver com o bolo de reis que já provei. A versão tradicional é feita com massa folhada e os recheios variam: frangipane, compota de maçã... Então achei um blog ótimo com uma versão vegana e sem glúten, não pensei duas vezes!
 
A massa folhada é substituída por folha de arroz encontrada facilmente em casas orientais. Sei que muitos não vão ter acesso a essa folha, então sugiro que façam um crepe ou panqueca bem fininha como substituição. O próprio site onde peguei a receita dá essa sugestão, a diferença é que a galette não ficará crocante se usar os substitutos.

 
Galette de Rois
Receita ligeiramente adaptada do blog Végébon
Atenção alérgicos e intolerantes: receitas sem glúten, leite, ovos e soja.
 
Rendimento: 1 galette pequena de 15 cm de diâmetro.
 
Massa
7 Folhas de arroz (foto abaixo) encontradas em lojas de produtos orientais. Aqui em São Paulo é possível encontrar em qualquer mercado na Liberdade.
OU crepes ou panquecas fininhas
 
 
Recheio
1/2 xícara de chá de farinha de amêndoas ou amêndoas batidas no processador
4 damascos hidratados em água morna durante 30 minutos (a receita original utiliza purê de maçã, use 1/4 de xícara)
1/4 xícara de chá de açúcar demerara
1 colher de café de água de rosas (opcional, se quiser pode usar extrato de baunilha, rum...)
 
Para pincelar
Misture 1 colher de sopa de azeite de oliva (ou outro óleo vegetal), 2 colheres de sopa de mel e 3 gotas de extrato de baunilha até virar uma pastinha
 
Montagem:
1. Unte uma forma de 15 cm com fundo removível com óleo vegetal.
 
2. A folha de arroz precisa ser hidratada, então coloque água morna em um prato do tamanho da folha, coloque a folha em cima e mexa até que fique maleável. Coloque a folha dentro da forma conforme a foto abaixo. Pincele com a mistura de mel, hidrate mais uma folha e repita o processo. É melhor hidratar aos poucos conforme for colocando e não tudo de uma vez porque elas grudam. A base será composta de 4 folhas.
 
3. Bata no processador o damasco hidratado até virar um purê. Misture a farinha de amêndoas, o açúcar demerara e a água de rosas. Coloque 2 a 3 colheres de sopa de água para que fique uma pasta, se mesmo assim ficar seco, coloque 1 colher de sopa de água por vez até atingir a textura. Coloque o recheio na forma e puxe as laterais das folhas para o centro da forma (foto abaixo).
 
4. Hidrate uma folha de arroz, cubra, pincele com a mistura do mel e repita o processo mais 2 vezes. O topo é composto de 3 folhas. Pincele a última camada e leve ao forno médio pré aquecido 180 graus por 30 minutos. 

 
Eu gostei! A aparência lembra aqueles doces árabes. Como eu fiz com damasco ficou realmente parecendo um doce árabe! rs Com maçã, conforme a receita original, deve ficar maravilhoso! Quero fazer de novo usando as maçãs só para colocar bastante canela! :)

 

 Muita sorte e sucesso para todos! Que os Reis atendam seus pedidos e
que 2015 seja repleto de prosperidade!
 
 
Beijos!

 

domingo, 28 de dezembro de 2014

Sobremesa de Acerola e Frutas Vermelhas

 
Olá, Queridos!
 
Como passaram o Natal? Por aqui foi tudo lindo, um Natal para ficar na memória! :)
Essa sobremesa fez parte da nossa ceia. Como está muito quente não tive pique de preparar nada elaborado e buscando a simplicidade fiz essa gelatina refrescante que tem cara de sobremesa festiva com suco de fruta, açúcar demerara e ágar-ágar. Só!
A acerola eu ganhei da minha prima Lena de Minas Gerais que trouxe uma garrafa imensa de polpa de acerola colhida do quintal, batida e coada. Além de outras ervas cultivadas por ela e mel, doce de manga, goiabada... Enfim, estamos estocados de delícias mineiras. Obrigada, Lena!  



 
Sobremesa de Acerola com Frutas Vermelhas (Gelatina com suco de fruta natural e ágar-ágar)
 
Atenção alérgicos e intolerantes: receita sem glúten, leite, ovos e soja. Vegana.
 
Acerola
800 ml de suco de acerola, de preferência natural
Açúcar demerara a gosto
1 colher de sopa rasa de ágar-ágar kanten (gelatina de origem vegetal obtida através de algas. Encontrada em lojas de produtos naturais)
 
Misture todos os ingredientes e leve ao fogo. Quando ferver conte 2 minutos e retire do fogo. Despeje em uma forma de pudim untada com um pouco de óleo. Coloque na geladeira para firmar.
Eu usei uma forma de pudim de vidro e tive que tomar bastante cuidado na hora de desenformar, mesmo assim ficou com uma rachadura. Quem tiver forma de silicone vai ficar mais fácil, ou senão é melhor untar com papel filme.
 
Amora
1 xícara de amoras congeladas
1 1/2 xícara de chá de água
Açúcar demerara a gosto
1 colher de chá de ágar-ágar
 
Bata as amoras com a água. Coe. Misture o açúcar e o ágar-ágar, leve ao fogo e quando ferver conte 2 minutos. Despeje na forma desejada e leve para gelar. Coloquei em forminhas de silicone em forma de estrela e em uma mini forma de silicone (parte central).
 
Calda de Framboesa
 
1 xícara de chá de framboesa congelada
1 xícara de chá de água
3 colheres de sopa de açúcar demerara
suco de 1/2 limão
 
Bata a framboesa com a água e coe, se quiser. Misture os demais ingredientes e leve ao fogo por aproximadamente 15 minutos até a caldar engrossar levemente.
 
Observação: o mesmo processo pode ser utilizado com outras frutas: morango, manga, etc...
Quem quiser fazer com gelatina incolor o processo será diferente, deve-se seguir as instruções da embalagem da gelatina, ok?


 
Beijos e um 2015 maravilhoso para todos!


terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Torta Refrescante com Creme de Limão e Manga

 
Olá!
 
Falei que ia ficar alguns dias de férias, mas... aqui estou eu!
Ontem fiz essa torta e ficou tão deliciosa que não resisti e vim publicar para vocês. :)
O creme de limão bem refrescante e combinado com a manga docinha... aiaiai! O bom é que quem não gostar de manga pode colocar a fruta que quiser: morango, kiwi, uva... ou pode fazer um mix com diversas frutas. Aproveitem!



Torta Refrescante com Creme de Limão e Manga

Atenção alérgicos e intolerantes: receita sem glúten, sem leite, sem ovos, sem soja.

Massa de biscoito

1/3 xíc. (chá) de creme de arroz (ou farinha de arroz)
1/3 xíc. (chá) de farinha de coco
2/3 xíc. (chá) de farinha de amêndoas (ou amêndoas bem batidas no processador)
1/4 colher (chá) de fermento químico em pó (é apenas a pontinha da colher de fermento, ok?)
1/4 xíc. (chá) de óleo de coco
1/4 xíc. (chá) de mel
1 colher de chá de extrato de baunilha

Creme de limão

2 colheres (sopa) rasa de creme de arroz (ou amido de milho)
1 1/2 xíc. (chá) de "leite" de arroz (ou outro "leite" vegetal)
2 c. (sopa) de açúcar demerara
Suco de 1 limão grande
Raspas de limão

Para decorar: frutas de sua preferência.
 
1. Misture todos os ingredientes secos da massa. Despeje os líquidos e mexa com uma colher, vai ficar uma massa grudenta e levemente oleosa. Cubra a vasilha e coloque na geladeira enquanto prepara o creme.
 
2. Misture o creme de arroz com a 1/2 xícara de chá de leite de arroz até dissolver e não restar gruminhos. Atenção: coloquei na receita duas colheres rasas porque não quero que vire um mingau, a quantidade é apenas para engrossar um pouco o creme. Misture os demais ingredientes em uma panela e leve ao fogo até engrossar. Deixe esfriando.
 
3. Unte uma forma com fundo removível com um pouco de óleo. Coloque a massa e vá arrumando com as mãos, tente deixar bem fina. Fure a massa com um garfo. Leve ao forno médio pré aquecido 180 graus por aproximadamente 10 minutos ou até dourar as bordas. Tire do forno e deixe esfriar.
 
4. Coloque metade das raspas de limão no creme. Despeje o creme na torta já fria e enfeite com as frutas de sua preferência. Decore com a outra metade das raspas de limão.
 
 
 
A rosa no centro da foto foi feita com a casca da manga. Corte a manga da mesma forma que cortamos uma laranja e depois enrole a tira da casca. Na borda coloquei amêndoa laminada para enfeitar, folhinhas de hortelã e as raspas do limão.
 
 
Aproveito para deixar meus votos de Feliz Natal com muita harmonia para todos!
Gratidão por tudo!

 
Beijos!

domingo, 21 de dezembro de 2014

Chocotone da Chef Carla Serrano


Olá, meus amores!

Faz quase 1 mês que não apareço por aqui, mas foi por um bom motivo: estava finalizando meus estudos, estágio, TCC... foi uma correria que valeu a pena, deu tudo certo! Agora sou uma nutricionista! :) Vou tirar alguns dias de férias e depois volto com tudo para o blog.
 
Hoje vim deixar uma super dica de última hora para o pessoal de SP. A Chef Carla Serrano está produzindo novamente o famoso chocotone sem glúten e sem laticínios: com chocolate belga 53% cacau, farinha de castanha de caju, açúcar mascavo e quinoa (dentre outros ingredientes) e sem aromatizantes artificiais.
Já falei sobre ele aqui no ano passado, foi o melhor chocotone sem glúten que provei e esse ano continua sendo, já devorei o meu!

Quem quiser presentear alguém ou se presentear, CORRA! A Carla vai finalizar os pedidos amanhã, depois disso não adianta chorar.
 
Pedidos através do e-mail: chefcarlaserrano@gmail.com
Retirada na Padaria Sabor de Saúde (Bairro Saúde) no dia 24/12 das 9h às 11h da manhã, desde que encomendado e confirmado antecipadamente através do e-mail acima. Ou consulte opções de entrega.

Beijos,





Observação: este post não é um publieditorial.

domingo, 23 de novembro de 2014

Biomassa de Banana Verde

 
 


Quem nunca fez biomassa de banana verde? Acha difícil de fazer ou não fez porque nem sabe que negócio é esse!? 
 
Há uns 4 anos atrás eu nunca tinha ouvido falar nisso.
Até que um dia estava na padaria Diaita e tive o prazer de conhecer a Sra. Heloisa de Freitas Valle, que deu início na utilização e pesquisa da banana verde cozida (fiz um post na época). A Sra. Heloisa é autora do livro "Yes, nós temos bananas - Histórias e receitas com biomassa de banana verde". Recomendo: muito interessante, conteúdo riquíssimo e cheio de receitas.
 
Uma das qualidades da biomassa é que ela é rica em amido resistente, que serve de comida para os microorganismos benéficos do nosso intestino, e isso é ótimo! Se você preferir falar bonito, pode dizer também que a biomassa é um prebiótico. Oh que chique! ;) Por isso que a biomassa auxilia demais o funcionamento intestinal, falando de uma maneira bem informal ela faz com que os nossos micro-organismos benéficos fiquem mais fortes e coloquem ordem no intestino!
Mas não confunda: prebiótico é o substrato (nome chique para comida) dos microorganismos. Já probiótico é o micro-organismo. Tendeu?
 
E onde usa, Monalisa?
Você pode colocar em sucos, em receitas de bolos, tortas, pães, e em tudo o que você quiser, praticamente. Como a biomassa é neutra, não tem gosto e não tem cheio, não altera o sabor das preparações. Vou começar a colocar aos poucos aqui receitas com biomassa. Mas para quem não quiser esperar, é só dar um Google que a rede está cheia de sugestões de receitas com ela!


 
Biomassa de Banana Verde
 
Quantidade desejada de bananas verdes - utilizo 1 kg em cada produção
Água
Panela de pressão grande o suficiente para acomodar as bananas
Processador de alimentos ou liquidificador potente
 
1. Destaque as bananas do cacho e lave uma a uma com esponja, água e sabão. Enxague bem. Corte a pontinha da casca da banana do lado que estava fixada no cacho. Vejam na foto acima, está vendo que a ponta fica irregular e algumas com uns fiapos pretos do cacho? Então é isso que você deve cortar.
2. Unte uma panela de pressão com óleo (pode utilizar qualquer tipo: girassol, milho, etc. Fazemos isso para auxiliar na limpeza depois), encha de água até uma altura em que você calcule que vai cobrir todas as bananas. Leve ao fogo e deixe a água ferver.
3. Quando ferver, coloque as bananas na água. Tampe a panela e assim que começar a chiar conte 8 minutos. Desligue a aguarde mais 12 minutos, totalizando 20 minutos de cozimento.
4. Espere a pressão sair naturalmente, permaneça as bananas na água quente. Tire uma a uma, retire a casca e coloque no processador (ou liquidificador potente). É importante bater ainda quente, senão vai esfarinhar. Se necessário coloque um pouco de água para ajudar a bater. Bata até formar um creme liso.
5. Porcione em formas de gelo ou em potes pequenos para facilitar na hora de descongelar. Se for usar logo, armazene na geladeira.
 
Importante: encomenda as bananas verdes com o feirante ou compre direto de produtores. Se você tiver a sorte de ter ou conhecer alguém que tenha uma bananeira, melhor ainda! Pegue direto do pé. A banana utilizada não pode ter passado pelo processo de estufa, as bananas que compramos em mercados passam por esse processo.
 
- Para descongelar: coloque a porção desejada na geladeira e aguarde o descongelamento. Se estiver com pressa, descongele no micro-ondas na função descongelar.
- Se quiser a textura lisa de novo: bata no liquidificador com um pouco de água quente.
- Se quiser uma biomassa mais espessa: leve ao fogo após bater e mexa sem parar até chegar na textura desejada.
 

 
Ótima semana para você!

domingo, 9 de novembro de 2014

Nhoque de Inhame da Bela Gil

 
Olá, queridos!

Nunca fui muito fã de nhoque, mas quando vi a Bela Gil preparando esse nhoque de inhame em seu programa confesso que abriu totalmente meu apetite. Por sorte tinha 500g de inhame em casa e deu para matar a vontade.
 
A receita rende pouquinho, no máximo 2 porções para quem não come muito. Esse prato foi parte do meu almoço e jantar do mesmo dia. 
Molho pesto é uma das coisas que mais amo nessa vida, então se tivesse mais estaria comendo até agora, rs.
 
Fica aí uma bela dica da Bela, ficou uma massa leve, perfeita para quem adora o gosto do inhame. 


 
Nhoque de Inhame com Molho Pesto da Bela Gil

Aviso aos alérgicos e intolerantes: receita sem glúten, leite, ovos e soja.
 
250g de inhame
1 colher de sopa de azeite de oliva
1/2 colher de chá de sal marinho
1/2 xícara de chá de farinha de arroz + quantidade necessária
 
1. Lave os inhames com uma escovinha, faça furos com um garfo e leve ao forno a 200 graus até amolecer. Aguarde esfriar e retire a casca.
2. Misture o inhame, azeite e sal em uma tigela. Amasse bem. Coloque a farinha de arroz a colheradas, 1 colher de sopa por vez. Vá amassando e acrescentando mais farinha até que fique uma massa (como na figura abaixo). Polvilhe um pouco de farinha na bancada, divida porções da massa, faça rolinhos e corte em pedaços.
3. Ferva água em uma panela grande, coloque um pouco de sal na água. Jogue os nhoques na água fervente e cozinhe até que eles subam a superfície. Retire com uma escumadeira.
 
Observação: cuidado para não colocar farinha demais.
 
Molho Pesto (adaptado da Bela)
Aviso aos alérgicos e intolerantes: receita sem glúten, leite, ovos e soja.
 
1 maço de manjericão (somente folhas)
1 dente de alho
4 castanhas do Brasil
1/2 colher de chá de sal
quantidade necessária de azeite de oliva (usei aprox. 3/4 xícara)
 
1. Higienize o manjericão. Ferva água em uma panela, jogue as folhas de manjericão e deixe por 30 segundos. Escorra as folhas em uma peneira e jogue imediatamente em uma tigela com água e gelo. Escorra a água, tire o excesso de água das folhas e bata todos os ingredientes no processador, acrescentando azeite até tudo ficar submergido.

Misture o molho pesto ao nhoque e sirva imediatamente. Se preferir, aqueça o molho pesto rapidamente em uma frigideira com um pouco de água.

 
 
Beijos e ótima semana!

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Novidade: Primeiro Zero Lactose Desnatado

 
Olá, Pessoal!

Novidade: Nestlé lança o primeiro leite zero lactose DESNATADO. É o Molico com 40% a mais de cálcio.
Há locais onde já está disponível nos mercados. Se ainda não estiver perto de você, em breve estará!
Fica a dica para quem ainda consome leite.

Lembrando que os leites zero lactose não devem ser consumidos por alérgicos à proteína do leite de vaca. E porque não pode? Porque esse leite é leite de VACA, durante o processo de fabricação é acrescentada a enzima lactase e é ela quem faz a "quebra" da lactose fazendo com que o leite se torne sem lactose. A enzima não tem efeito algum na proteína do leite, então alérgico não pode tomar, combinado?
 
Mas Monalisa onde compra? Tem na minha cidade? Tem na cidade do meu amigo? Tem? Tem? Tem? Quem vai saber responder isso para vocês é o SAC da Nestlé! ;)

Beijos!

Observação: esse post não é um publieditorial.

domingo, 26 de outubro de 2014

Bolo de Avelã com Mirtilos


 
Pensa em um bolo gostoso que dá vontade de comer tudo ainda quente? :)
Ficou divino!
Um típico bolo para café da tarde: fofinho, doce na medida certa, sem exageros.
Se você não tiver mirtilo, não desanime. Faça mesmo assim e use no lugar uva passa, damasco picado ou porque não, pedacinhos de chocolate amargo?! Hummm!

 
 
Bolo de Avelãs com Mirtilo
Aviso aos alérgicos e intolerantes: receita sem glúten, leite, ovos e soja.

2 colheres de sopa de farinha de linhaça
6 colheres de sopa de água
1 xícara de chá de farinha de arroz
1/2 xícara de chá de resíduo do leite de avelãs (ou de outro leite vegetal)
1/4 xícara de chá de polvilho doce
1/2 xícara de chá de açúcar demerara
1/4 xícara de chá de óleo vegetal
3/4 xícara de chá de leite de avelã (ou outro leite vegetal)
1/2 colher de sopa de limão
1 colher de sopa de fermento químico em pó
1/3 xícara de chá de mirtilos (pode substituir por uva passa ou pedacinhos de chocolate meio amargo picado ou damasco picado, etc...)
farinha de grão de bico para untar a forma

1. Misture a farinha de linhaça com a água e reserve até formar um gel.
2. Misture a farinha de arroz, resíduo do leite de avelã, polvilho doce e açúcar. Acrescente o óleo, leite de avelã, limão, gel de linhaça e mirtilos. Misture até ficar homogêneo. Por último acrescente o fermento.
3. Despeje a massa em uma forma com buraco no centro, untada e enfarinhada com farinha de grão de bico. Leve ao forno médio pré-aquecido 180 graus até dourar.

 
Beijos e uma semana abençoada a todos vocês!